Responsabilidade Ambiental

Responsabilidade Ambiental (Nosso Produto)

atitudes sustentáveis no dia a dia

Transformar argila e rochas em cerâmica através da água e do fogo é o fundamento do nosso processo produtivo. A matéria prima é a própria terra, retirada de camadas não profundas e, em sua maioria, em áreas próximas à indústria. A terra é transformada em um pó finíssimo através da força mecânica dos moinhos e da fluidez dada pela água. A forma das cerâmicas envolve a tecnologia das prensas e a energia do calor nos longos percursos através dos fornos. A matéria prima, a água e a energia utilizadas na produção cerâmica são os elementos centrais para causar o menor impacto ambiental possível. Menos desperdício, mais reaproveitamento. Menos consumo, mais tecnologia. Menos resíduos, mais reciclagem. Fazer mais com menos. Menos desperdício, mais reaproveitamento. Menos consumo, mais tecnologia. Menos resíduos, mais reciclagem. Fazer mais com menos.

Assim preservamos o ambiente em que vivemos. A essência do nosso negócio.

 

Diretrizes Estratégicas

- Exercitar o design e a inovação sustentáveis.

- Potencializar a sustentabilidade do material cerâmico.

- Cultivar e apoiar boas práticas de proteção ao meio ambiente.

 

Inovação em produtos

Desafio constante para se manter na liderança. A interação constante com profissionais de arquitetura, fomentada pelo programa de relacionamento, possibilita para a marca um maior conhecimento das expectativas e necessidades desses profissionais quanto a novos materiais e aplicações.

A equipe própria de designers e as pesquisas constantes realizadas através de viagens, imersões e estudos de comportamento de consumo e novas tecnologias, possibilita a evolução constante em produtos e investimentos em lançamentos, na ordem de 20% ao ano, o que contribui para o uso cada vez maior de revestimentos cerâmicos, poupando os materiais que causam maior impacto ambiental. Além disso, faz com que a marca esteja sempre na frente e seja reconhecida pela sua liderança em design.

A marca Portobello possui um portfólio com mais de 500 itens, além de acessórios e peças especiais que reproduzem os materiais essenciais da arquitetura, como pedra, concreto, madeira, mármore, metal, entre outros, substituindo-os por material cerâmico, que não só oferecem características técnicas mais adequadas para revestimento, como também reduzem a retirada de materiais não renováveis da natureza

Tecnologia de Impressão Digitaldoação de revestimentos

Com a tecnologia de impressão digital é possível reproduzir fielmente os materiais essenciais da natureza. A Portobello é referência em qualidade de impressão, utilizando a melhor qualidade de insumos para que as peças fiquem com aspecto de quando são extraídas da natureza.

 

 

recuperação de paletes

Lastras

O que diferencia porcelanatos de grandes formatos e lastras é o tamanho. Pode considerar grandes formatos produtos de 90×90 até 80×160 ou 120×120. Já as lastras medem acima de 120×240.

As lastras permitem uma visão à frente na arquitetura. O motivo é a possibilidade de replicar a beleza de diferentes tipos de materiais, como madeira, pedra, cimento concreto e metal, assim como os modelos de porcelanato tradicionais.

Amenizando a passagem de calor no verão e mantendo o calor interno no inverno, os porcelanatos de grandes formatos podem economizar até 20% de energia elétrica, pois diminuem o uso de ar-condicionado e proporcionam conforto térmico.

 

Moagem a seco

A produção com sistema de moagem a seco é uma inovação brasileira e um dos processos mais sustentáveis para produção cerâmica, que representa grande parte da produção nacional para o segmento mais econômico do mercado. Essa é a tecnologia da unidade industrial de Marechal Deodoro (AL), uma das mais modernas e sustentáveis fábricas  de revestimentos existentes e a base da marca Pointer, que tem a acessibilidade como posicionamento.

 

 

Ecoeficiência ambiental

 
Jazidas e Biodiversidade

 A extração da matéria-prima é a primeira etapa da cadeia de suprimentos da empresa, e é composta por jazidas próprias e terceirizadas. A gestão dos impactos ambientais e sociais nas comunidades das áreas de extração é a essência dessa atividade. Obrigações contratuais e auditorias garantem o cumprimento das exigências legais nas jazidas terceirizadas. Em 2019, todas as jazidas apresentaram-se conforme esses quesitos.  A política para extração de matéria prima da empresa prevê que a recuperação ambiental das áreas respeite a vocação natural de cada área, como agricultura, pecuária, piscicultura ou reflorestamento.

Em 2019: Foram plantadas mais de 13 espécies de mudas nativas nas jazidas em operação (Leoberto Leal/SC), além da recuperação de 8,5 hectares em Canoinhas/SC, para agricultura.

Energia

A matriz energética é composta, em sua maioria, por gás natural, energia elétrica, painéis fotovoltaicos (na Pointer) e combustíveis fósseis (diesel e lubrificantes), na proporção de: o,4% óleos, 11,6% energia, 88% gás natural. 

A energia elétrica utilizada no Grupo Portobello é proveniente da matriz energética brasileira, gerada principalmente em usinas hidrelétricas e parques eólicos que são fontes renováveis de energia. Fazemos o reaproveitamento de calor que sai das chaminés dos fornos, substituição gradativa dos equipamentos antigos por mais eficientes, controles diários de eficiência de todos os processos térmicos.

 

dia mundial da águaÁgua
Processo Produtivo

Toda a água do processo produtivo está em um circuito fechado, sem nenhuma devolução ao meio ambiente e com baixíssima captação, apenas o equivalente à evaporação no processo. Duas estações de tratamento de efluentes em Tijucas (SC) e Marechal Deodoro (AL) garantem a operação do sistema.

Consumo Humano

Uma rede descentralizada faz o tratamento de efluentes sanitários, sendo 13 estações, com tecnologia biológica de lodos ativados, em Tijucas (SC). Nos últimos dois anos todas as estações passaram por ampliações, aumentando a capacidade de volume de tratamento.

Resíduos

99% dos resíduos gerados pela empresa em Tijucas (SC) são reutilizados ou reciclados. 95,5% é reincorporado ao processo produtivo como matéria prima, 4,2% são encaminhados para reciclagem e 0,1%, proveniente do uso sanitário, do refeitório e do ambulatório, são destinados para aterros sanitários.

 

 

 

 Embalagens

100% do papel utilizado nas embalagens é reciclável e 100% da madeira dos pallets é de reflorestamento. A embalagem dos grandes formatos foi desenvolvida sem o uso da madeira, utilizando o próprio produto como suporte. Desde 2018 a empresa possui um projeto de reciclagem dos resíduos plásticos de embalagem, que são transformados em sacos de lixo. De 20% a 30% da composição da matéria-prima destes sacos são compostos pelos resíduos gerados pela Portobello. Em 2019, 8 mil kg de plástico foram transformados em novos sacos de lixo. Trata-se de um ciclo fechado de reciclagem.       

 

Logística reversa

Uma iniciativa de logística reversa é desenvolvida nos Centros de Distribuição. Em 2019 retornaram em média 16 mil itens entre pallets e suportes metálicos. Foi realizado também a recuperação de mais de 91 mil pallets internamente na planta Tijucas (SC).