Exercício de empatia: o impacto do trabalho voluntário na sociedade

Sentir como o outro, colocar-se no lugar dele, seja ele quem for. É desta maneira simples  que podemos definir empatia. Segundo a professora Anita Nowak, da Universidade McGill, do Canadá, a empatia nos faz perceber que todos compartilhamos uma humanidade comum e que todos somos dignos. Desse modo, a colaboração, a atenção e o trabalho voluntário realizado para atender a uma necessidade do outro são algumas atitudes vistas como empáticas.

A professora Nowak defende que a empatia é a emoção que expressa igualdade entre os seres humanos e é o que pode nos ajudar a sobreviver como espécie. Em entrevista a um site britânico, ela explicou que “engajar-se em uma ação empática tem implicações positivas para o eu e a sociedade”. “Estar a serviço dos outros acende as mesmas áreas de recompensa do cérebro que a cocaína, a heroína e o sexo”, comenta.

A sensação de bem-estar consigo mesmo é uma das principais recompensas para quem faz trabalho voluntário. Saber que pode colaborar de alguma forma com o outro, mesmo sem ganhar nada material em troca, motiva muitas pessoas. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizada em 2016, revelou que, em todo Brasil, 6,5 milhões de pessoas atuam de forma voluntária para ajudar quem precisa. E a região Sul foi a que apresentou a maior proporção de pessoas que realizaram trabalho voluntário individualmente (11,0%).

Como a Portobello incentiva a empatia por meio do trabalho voluntário

Na Portobello, a empatia é uma característica valorizada e sua prática é incentivada por meio do seu Programa de Voluntariado. De forma  espontânea, ao longo dos anos, muitos colaboradores têm se engajado em ações sociais, as quais são divididas em quatro frentes:

 

Ações Voluntárias 

Atividades em eventos como Festa do Trabalhador, Festa das Crianças, além de outros  realizados por prefeituras e empresas privadas.

Campanhas solidárias

Colaboração em ações como Natal Voluntário, Campanha do Agasalho, além de eventos de entidades, visitas em hospitais, asilos e creches são alguns exemplos de ações realizadas nesta frente.

Doações solidárias

Ocorrem em caso de atendimento aos funcionários que precisam de ajuda em momentos difíceis – doenças, perdas materiais em decorrência de desastres naturais (enchentes, vendavais, etc).

Ações para a vida

Iniciativas relacionadas à promoção da saúde como conscientização sobre câncer de mama, câncer de próstata, combate à Aids, entre outros temas.

 

Iniciativas na SIPAT

Em 2017, o estímulo à realização de trabalho voluntário, especialmente na área social, foi tema da Semana Interna de Prevenção de Acidentes. Na época, foi lançado o Programa de Voluntariado da Portobello. Chamada de SIPAT Social, a Semana promoveu o “Stand da Sustentabilidade”, que divulgou o Programa e arrecadou mais de 650 itens de higiene e mercearia, além de 400kg de alimentos, que foram entregues para as instituições Lar Santa Maria da Paz, Casa Mar AMAS e APAE em Tijucas.

Junto a isso, a equipe vencedora destinou o valor recebido como premiação para a organização de um evento destinado às gestantes atendidas pelo Centro de Referência de Assistência Social de Tijucas (CRAS), que atua no atendimento a famílias em vulnerabilidade social.

Na SIPAT deste ano, que terminou na última sexta-feira (24), a Portobello repetiu a divulgação e engajamento dos colaboradores através do stand do Comitê Social, que abordou este tema, e também da prova das equipes que promove a arrecadação de alimentos para as instituições.

Além da SIPAT, que ocorre anualmente no mês de agosto, os colaboradores da Portobello participam de ações de voluntariado durante o ano todo. Algumas dessas ações já se tornaram tradição na empresa, como a Campanha do Agasalho, o Natal Voluntário, a Festa do Dia do Trabalho, a Festa das Crianças.

O que você precisa saber antes de começar um trabalho voluntário

Antes de mais nada, é preciso saber que fazer um trabalho voluntário exige dedicação e profissionalismo. Os mesmos requisitos que você deve ter num serviço remunerado e a mesma responsabilidade ao fazê-lo, devem ser empregados na realização de tarefas que visam contribuir com uma causa.

Ao procurar um projeto para colaborar, você pode optar por algum que tenha a ver com você e na qual possa empregar seus conhecimentos. Entretanto, não é porque você trabalha em determinada área que só possa contribuir nesse setor. É possível, como voluntário, realizar tarefas totalmente diferentes daquelas feitas no dia a dia.

No trabalho voluntário, se você precisa atuar em uma função diferente da qual está acostumado, seja humilde e paciente para aprender e contribuir com o que estão lhe pedindo. Também é preciso entender que não será possível resolver todos os problemas de quem você está ajudando, mas esteja ciente de que o tempo e disposição dedicado ao outro traz mais resultados do que não fazer nada.

E se você ficou interessado em contribuir de alguma forma para o bem de outra pessoa, procure ações de voluntariado em sua cidade, e se for colaborador Portobello, conheça o Programa de Voluntariado da empresa e faça o cadastro para participar de diversas ações realizadas pelos colaboradores.


Deixar comentário