Benefícios do esporte na infância

Toda criança e adolescente têm direito ao esporte, lazer, diversão e saúde. É o que prevê a Constituição Federal e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Uma das formas de garantir esses direitos é proporcionando a prática de esporte na infância. Seja qual for a modalidade, praticar um esporte resulta em vários benefícios, proporcionando um crescimento (físico e intelectual) saudável.

O Ministério da Saúde recomenda que crianças e adolescentes reservem 300 minutos semanais, ou ao menos uma hora por dia, para a prática de esportes. E para se movimentar, vale tudo: desde modalidades esportivas individuais, em grupo ou até mesmo aquela caminhada e brincadeira no parque ou na quadra do bairro.

O incentivo ao esporte é importante porque os benefícios são muitos. Conheça alguns deles:

  • ajuda no desenvolvimento da personalidade, da capacidade harmônica-física e de habilidade técnicas;
  • desenvolve a capacidade de lidar com frustrações;
  • possibilita o ensino de valores fundamentais como a autoconfiança, a inclusão social, o trabalho em equipe e o respeito pelas outras pessoas;
  • favorece a descoberta e aptidões;
  • proporciona capacidade de adaptação gradativa ao trabalho, no caso de adolescentes maiores de 14 anos;
  • combate a obesidade.

Esse último benefício, que resulta na melhoria da saúde integral de crianças e adolescentes, motivou a Sociedade Brasileira de Pediatria (SPB) a editar um conjunto de orientações para promover o esporte na infância e atividades físicas regulares. O guia, lançado em julho deste ano, contém informações sistematizadas de diferentes tipos de atividades mais adequadas para cada faixa etária de 0 a 19 anos, considerando as etapas de crescimento e desenvolvimento físico e intelectual.

A preocupação da entidade é evitar o surgimento de mais casos de obesidade no país a partir da infância e adolescência. Segundo dados da Agência das Nações Unidades para a Alimentação e Agricultura (FAO) e Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), mais da metade da população brasileira está com sobrepeso. Entre as crianças menores de cinco anos, os estudos indicam que 7,3% delas estão acima do peso recomendado.

As ações da Portobello para promover o esporte na infância

Ciente da importância de crianças e adolescentes terem um crescimento saudável, a Portobello incentiva o esporte na infância investindo em programas voltados a esse público. Um desses programas é o Hapkido, que utiliza as artes marciais para desenvolver várias habilidades, entre elas, disciplina e melhor rendimento escolar dos participantes. No ano passado, foram atendidos 183 alunos. Alguns deles participaram de campeonatos estadual, nacional e até fora do país, conquistando 11 medalhas de ouro, cinco de prata e duas de bronze.

Outro investimento feito pela Portobello para promover o esporte na infância é o Programa Crescer. Em uma parceria entre a empresa, Adec e Sesi, o programa já atendeu, em sete anos de existência, 1.400 crianças e adolescentes da comunidade de Tijucas (SC). Hoje atende, anualmente, uma média de 240 crianças e adolescentes de 6 a 13 anos no contra turno escolar. Durante dois dias por semana, cada criança participa de aulas práticas de esportes, em modalidades como atletismo, badminton, basquetebol, futebol 7 society, futsal, handebol, rugby, voleibol e vôlei de praia.

Além disso, os alunos também recebem conhecimentos sobre ética, superação, respeito e autoestima. No programa, as crianças e adolescentes recebem, ainda, informações relacionadas à cidadania e participam de ações de voluntariado, como campanhas de arrecadação de produtos de higiene pessoal para os idosos do Lar Santa Maria da Paz, em Tijucas.

Quer conhecer as demais ações que a Portobello realiza em prol das crianças e adolescentes de Tijucas? Acesse o post Crianças são foco de uma série de ações sociais da Portobello e veja como a empresa investe no desenvolvimento saudável de meninos e meninas da região.


Deixar comentário