pisos que imitam madeira

Conheça as 5 melhores opções de pisos que imitam madeira

Pisos de madeira são encantadores, certo? Deixam o ambiente confortável, bonito e charmoso.

Entretanto, a retirada da madeira é uma atividade com alto impacto para o ambiente, em função tanto da extração da madeira (legal ou ilegal) quanto das atividades industriais, tendo em vista a poluição e os resíduos gerados.

Resumidamente, os danos do desmatamento são alterações nos ciclos de chuva, na movimentação de ar, na temperatura terrestre e na concentração de CO², além da diminuição da qualidade do solo, impactos nos recursos hídricos e desequilíbrio da biodiversidade.

O piso de madeira maciça deixou de ser uma opção vantajosa, principalmente por não ser uma alternativa sustentável, mas também por representar um custo elevado na obra ou reforma e por impor dificuldades na conservação e limpeza diária.

A solução para continuar aproveitando a beleza do material é apostar em outros tipos de pisos e revestimentos que simulam as características típicas da madeira, e ainda complementam com outros benefícios, como durabilidade e resistência, sem perder a elegância e o requinte.

Quer saber qual escolher entre os pisos que imitam madeira? Separamos 5 opções que podem ser utilizadas em diversos ambientes. Confira nosso post e fique por dentro!

1. Piso vinílico

Também conhecido como piso de PVC, o piso vinílico é fabricado a partir de matérias-primas derivadas do petróleo (eteno) — elementos do PVC —, resinas vinílicas e minerais. O resultado são pisos muito variados, resistentes e levemente flexíveis, que podem ser encontrados em formato de placas, réguas e mantas.

Existem também várias texturas, padrões e cores, incluindo desenhos que imitam tábuas de madeira, pedras, mármore e concreto, por exemplo. A versatilidade permite combinações com todos os estilos, podendo facilitar as escolhas para qualquer ambiente interno.

Entre as vantagens do piso, estão a facilidade de limpeza e propriedades acústicas e térmicas. O piso possui alguns tipos ideias para cozinhas e banheiros, outros indicados até para paredes. A única ressalva é em relação à exposição ao sol e ao contato por muito tempo com água, não sendo apropriado para áreas externas.

2. Porcelanato

Existem tipos de porcelanato para usar em toda a casa, podendo ser usados até em bancadas e mesas. Se você busca a estética da madeira, o porcelanato amadeirado garante espaço na decoração e no design.

As peças de porcelanato conferem ao ambiente as qualidades esperadas para um excelente revestimento: alta resistência, durabilidade, versatilidade e praticidade. Por isso, o porcelanato é considerado a cerâmica com as melhores características estéticas e técnicas.

O efeito do porcelanato é um dos mais fiéis à beleza natural da madeira. As coleções mais atuais conseguem reproduzir com perfeição as características de coloração e de textura de qualquer matéria-prima.

As peças podem proporcionar aspectos mais rústicos ou mais sofisticados, de acordo com a linha escolhida, com textura mais natural ou mais polida, por exemplo.

Com a instalação correta, o porcelanato pode ser utilizado em todas as áreas, desde quartos e salas até áreas molhadas ou externas — como banheiros, proximidades de piscinas e áreas de serviço —, por ter baixa absorção de água e por algumas peças possuírem coeficiente de atrito mais alto.

Tudo isso aliado a preços acessíveis, facilidade de limpeza, pouca manutenção e instalação prática e rápida.

O porcelanato fornece um visual ainda mais parecido com os pisos de madeira, visto que apresentam rejuntes muito discretos e podem ser encontrados em peças de vários formatos, simulando tábuas, por exemplo.

pisos que imitam madeira

3. Carpete de madeira

O carpete de madeira é um piso normalmente bem mais fino que o piso de madeira maciça e outros revestimentos. Ele é composto por chapas finas de madeira natural, que são prensadas sobre uma base de madeira processada — MDF, compensados e similares.

O formato de carpete é devido ao sistema de encaixe das réguas, formando um sistema de piso flutuante, que pode ser colocado sobre outros pisos frios.

As vantagens desse tipo de piso são o preço mais barato e a facilidade de instalação. Os carpetes são indicados, principalmente, para ambientes mais reservados, como quartos e closets, em função do barulho causado ao caminhar sobre ele. Além disso, o material é menos durável que os outros.

4. Piso laminado

O piso laminado chegou como uma opção mais vantajosa que o carpete de madeira.

Ele é formado por quatro camadas de materiais derivados de madeira. A camada superior é a que confere o acabamento e a proteção, logo abaixo está o laminado decorativo, o compensado de alta densidade (substrato, como MDF e PVC) e, por fim, o balanço, que estabiliza todo o conjunto.

O resultado é um piso que não desgasta com facilidade, mais resistente e duradouro que a própria madeira. A instalação é prática e simples, o piso já pode ser usado um dia após a aplicação e exige cuidados fáceis para o cuidado diário. A limpeza pode ser feita apenas com uma vassoura e, posteriormente, com um pano úmido e sabão neutro.

A desvantagem desse revestimento é que o visual final pode não ser tão semelhante ao piso natural, apresentando uma aparência mais artificial.

pisos que imitam madeira

5. Piso cimentício

Com a ajuda da tecnologia, o piso cimentício também oferece diversos padrões e estampas, algumas delas imitam madeira com aspecto bem natural. A aplicação desse revestimento valoriza o conceito rústico e artesanal dos ambientes, além de ressaltar a conexão com a natureza.

No processo de fabricação, o concreto é colocado em formas que simulam o formato natural de tábuas de madeira, logo em seguida, com a peça já seca, produtos e tintas são aplicados para simular nuances da madeira maciça.

Como a matéria-prima é o concreto, o piso se torna extremamente durável e resistente, exigindo poucos cuidados com limpeza e manutenção. Também apresenta facilidades na hora da instalação.

O piso pode ser aplicado em áreas internas e em áreas externas. Do lado de fora, a aplicação já é bastante utilizada, uma vez que o piso resiste a fatores climáticos e à exposição solar, além de ser antiderrapante e apresentar propriedade atérmica.

Nas áreas internas, o revestimento cimentício tem garantido lugar como elemento decorativo personalizado, sendo aplicado em paredes e em detalhes, além de ser utilizado como piso.

A escolha do piso é muito importante para conferir aos espaços estilo e charme, bem como conforto e segurança. Por isso, avaliar bem o ambiente e as características de cada piso é fundamental.

Os pisos que imitam madeira reproduzem o material nobre com primor e combinam com vários itens decorativos, sem contar com o conforto e o requinte que transmitem ao espaço.

Eles ajudam a fortalecer tendências como a combinação madeira e cimento, o uso de madeira em áreas externas e varandas e a aplicação do material em espaços mais sérios — escritórios e consultórios, por exemplo.

E aí? Se inspirou com a matéria? Compartilhe este post nas suas redes sociais para inspirar outras pessoas!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *