Passo a passo: saiba como usar Steel Frame em construções menores

Culturalmente, as residências brasileiras são construídas em sistemas de alvenaria, uma vez que buscamos solidez, segurança e conforto nas casas. Entretanto, existem outros tipos de construção tão eficientes quanto as usuais, feitas de tijolo e concreto.

O sistema de construção Steel Frame é uma ótima opção nesse cenário. Ele possui muitas semelhanças e algumas diferenças em relação ao outro sistema, mas, em termos práticos, desempenha a mesma função, sendo até mais conveniente e com uma pegada sustentável. Para construções menores, o sistema garante um ganho de área de até 5%, e pode ser tão diversificado quanto os projetos comuns.

Quer conhecer mais sobre o Steel Frame e saber como usá-lo em seus projetos? Não deixe de conferir este artigo!

Como funciona o Steel Frame?

O Steel Frame é um tipo de sistema construtivo muito utilizado em edificações nos Estados Unidos, Chile, Japão e Europa e que ganha cada vez mais adeptos no mercado brasileiro. Ele pode ser aplicado tanto em casas quanto em construções maiores, como shoppings e estacionamentos.

O sistema construtivo de alvenaria tradicional usa tijolos e cimento para levantar o edifício. O sistema em Light Steel Frame, como também é conhecido, é sustentado por perfis de aço galvanizado (tipo de aço revestido com uma camada fina de zinco que impede sua corrosão,  utilizado também em outras peças, como pregos). Parafusos são empregados para unir as partes e fixá-las à fundação.

As estruturas de aço são precisamente colocadas sobre a fundação da casa e fixadas. Como são leves e fáceis de instalar, reduzem drasticamente o tempo total do levantamento da edificação. Em média, para residências e construções menores, a construção em Steel Frame é feita em um terço do tempo convencional, que pode chegar a seis meses.

O esqueleto em aço é revestido por vários materiais. Normalmente, são utilizadas placas de drywall, placas de cimentícia ou chapas de madeira OSB (Oriented Strand Board). A escolha de qual material usar deve depender das características da obra. Independentemente do material selecionado, a estrutura já está preparada para receber pintura e outros revestimentos, como ladrilhos, cerâmicas, porcelanatos e pastilhas.

Em comparação ao sistema de alvenaria, as fases de fundação e de acabamento são iguais, não há variação quanto aos materiais utilizados ou duração. No caso da fundação, a preparação do terreno e execução da laje em concreto são feitas da mesma forma — o que pode ser diferente é que as placas de aço devem ser colocadas com precisão, seguindo as definições do projeto, e a fundação deve estar preparada para recebê-las.

A diferença se dá, portanto, na fase de edificação e levantamento, em que cada sistema conta com material e processo de montagem distintos. A estrutura de aço é produzida fora do canteiro de obra por uma equipe especializada, que também faz a instalação dos perfis na construção.

Por que apostar no Steel Frame?

Na construção de casas e edifícios pequenos, o sistema se torna ainda mais vantajoso. Entretanto, apesar de todos os benefícios que ele oferece, muitas vezes os clientes preferem optar por métodos mais conservadores por não conhecerem propriamente o que é o sistema de aço. Por isso, separamos os seus melhores benefícios, que incluem facilidades para os moradores e para os arquitetos e engenheiros. Confira:

1. Sustentabilidade

O primeiro ponto é a consciência ecológica do projeto. Vale lembrar que a construção civil é uma das atividades humanas que mais gera rejeitos e impactos na natureza. A construção com Steel Frame, por outro lado, é tida como uma “obra seca”, significando que o gasto de água no canteiro de obra é consideravelmente menor. Assim, o desperdício total da obra também é muito reduzido.

A estrutura é feita fora do local em que vai ser aplicada e ainda dispensa totalmente o uso de materiais como concreto, cimento, tijolo, reboco e chapisco. Além disso, o aço galvanizado é um material 100% reciclável.

2. Rapidez e custo

Não tem como falar do custo da obra sem comentar sobre a rapidez e a praticidade de toda a estrutura.

Em termos práticos, o custo da obra é o mesmo. O que será diferente é o orçamento inicial, uma vez que o orçamento do projeto em Steel Frame é exato e não há acréscimos ao longo da construção. Como sabemos, obras em alvenaria costumam ser muito variáveis e incertas, em relação tanto à duração quanto aos recursos financeiros que serão investidos.

É preciso considerar, também, que a mão de obra especializada para o levantamento e fabricação do aço já está inclusa no plano.

3. Durabilidade e resistência

A aparência dos perfis sem revestimento ou preenchimento pode dar uma sensação de fragilidade ou vulnerabilidade. Entretanto, a tecnologia empregada nos materiais da estrutura faz com que ela seja totalmente segura e estável.

As placas são projetadas para receber uma pequena parte da carga integral do projeto, suportando lajes e coberturas sem problemas. São, ainda, flexíveis e adaptam-se a pequenas variações do terreno sem prejudicar a constituição das paredes.

A estrutura é preparada para suportar condições variadas, como abalos sísmicos — por isso é muito utilizada em construções chilenas e japonesas. Também é resistente a fatores climáticos e naturais, principalmente umidade, incêndios, ventos fortes (até 200 km/h) e infestações de insetos (cupins, por exemplo).

Os painéis de aço galvanizado são extremamente resistentes e duráveis; algumas empresas chegam a oferecer uma garantia de mais de 200 anos.

4. Conforto

O conforto que o sistema oferece pode ser citado em vários âmbitos. O primeiro deles é a comodidade térmica: toda a construção é isolada por meio do preenchimento das paredes com lã de vidro ou lã de PET. Dessa forma, regiões muito quentes ou frias são favorecidas pelo uso do Steel Frame, que ainda garante isolamento acústico dos ambientes internos ou externos.

O segundo fator é a praticidade extra nas manutenções e reparos. Diferentemente das casas comuns, as paredes podem ser “recortadas” sem nenhuma quebradeira, barulho ou entulho, e depois são recolocadas ou substituídas.

É importante frisar que, para qualquer reparo, ajuste ou aplicação, deve-se consultar o manual entregue pela construtora, onde constam instruções acerca de todas as paredes e os cuidados essenciais.

Como é o projeto?

O projeto funciona como qualquer outro, mas precisa ser feito com cuidado. Para que tudo ocorra do jeito esperado e o resultado seja incrível, o desenho deve ser feito especificamente para uma construção em Steel Frame, pois questões simples podem fazer a diferença quando o projeto é simplesmente adaptado.

Basicamente, o arquiteto, em conjunto com um engenheiro, desenha a construção seguindo os gostos e indicações do cliente. O próximo passo é entregar o projeto à empresa de confiança que fabrica os perfis e, posteriormente, instala a estrutura na fundação, junto com uma equipe certificada — já acrescentando os componentes elétricos, hidráulicos e isolantes.

Após toda a instalação, a construção já pode ser arrematada com aplicação da massa niveladora e acabamentos — pintura, papéis de parede e revestimentos comuns —, finalizando com a decoração.

O Steel Frame é um sistema muito prático e simples de utilizar, e é uma excelente aposta para novas construções, pois garante diversas vantagens.

E então? Gostou do conteúdo? Curta nossa página no Facebook para acompanhar mais dicas de arquitetura e decoração!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *